Leia mais

Há outros artigos e livros de Marcos e Suely Inhauser à sua disposição no site www.pastoralia.com.br . Vá até lá e confira
Coinfira também dicas de economia em www.ondecharoque.com.br

quarta-feira, 30 de março de 2016

TEOLOGIA EM TEMPOS DE WHATSAPP

Venho assustado com o nível dos comentários feitos às colunas e participações em redes sociais. Falei aqui de um amigo que comentou o filme “Perdido em Marte”, fazendo um paralelo com a parábola do Bom Samaritano. Recebeu duras e vulgares críticas e a ameaça ser detonado em tudo quanto viesse a escrever.
Recebi hoje mais uma pérola destas. Um amigo participava de um grupo do Whatsapp, e o fazia e pela vertente cristã e “evangélica”. Com consciência cidadã, quando recebeu uma mensagem sobre a gripe H1N1 e os cuidados que se pode e deve para não propagá-la, recebeu a seguinte mensagem de um participante do grupo: “Amigos eu acredito que devemos nos prevenir sim, mas cabe aos pastores a luz da Palavra repreender essa peste do ar e ensinar suas ovelhas.  No Salmo 91 está escrito: Praga nenhuma chegará a tua tenda, o Senhor dará ordem aos seus anjos para nos guardar em todoooos os momentos de nossas vidas.  Não podemos esquecer que estamos debaixo da autoridade, governo celestial.  Como disse Jesus, estamos neste mundo mas não fazemos parte dele. Toma posse do Salmo 121.  Tenham todos um dia abençoado.” (sem edição no texto enviado). Ele ainda emendou “O senhor dará ordem aos teus anjos para nos guardar em todos os nossos caminhos, hoje na oração da madrugada eu orei sob essa palavra.”
O meu amigo retrucou: “É verdade. Devemos repreender H1N1, chicungunia, dengue, malária,  câncer, enfarto,  AVC... e virarmos um exército de super homens e super mulheres. E aproveitar e excluir o apóstolo Paulo, que não se submeteu a esta autoridade do governo celestial, passando a vida toda com um espinho na carne e seu discípulo Timóteo, que acho que nem conhecia a Bíblia,  pois tinha um problema de estômago, que seu mentor,  o Paulo, orientou curar com vinho. Convido ainda os amados irmãos a jogarem fora suas carteirinhas do convênio médico e cartões do SUS. Afinal, praga alguma chegará às nossas tendas! Que tal suspender, pela fé, todas as vacinas para crianças filhas de crentes? Afinal, a mesma fé que nos livra do H1N1 nos livra da difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, Hepatite B e outras pragas.” Porque já tive problemas com gente que não entendeu se tratar de ironia, aviso: a colocação do meu amigo foi irônica!
Quando recebi estas pérolas e a resposta, lembrei de um desafio que fiz aos milagreiros: “Convoco-vos, ó milagreiros religiosos deste meu Brasil, especialmente os da linhagem evangélica, a unir-vos em uma “Cruzada Nacional de Erradicação da Praga” ou na “Cruzada Nacional de Expulsão do Demônio do Aedes Aegyti”. Convoco-vos pastores, pastoras, profetas, profetisas, bispos, bispas (sic), apóstolos, apóstolas (sic), missionários, missionárias, apocalipsistas e outras classes de agraciados por Deus com o poder da realização de coisas sobrenaturais. ... E para que a glória seja ainda maior, sugiro aos midiáticos Edir Macedo, Silas Malafaia, R.R Soares, Valdemiro Santiago e outros tantos assíduos frequentadores das telas televisivas para que vos apresenteis em rede nacional de televisão, orando com a imposição de vossas mãos sobre um tanque de água com uma multidão de larvas, e peçais em oração, súplica ou clamor (não me importa o nome que venhais a dar), a morte de todas as larvas ali presentes e que esta bênção seja aplicada a todos os demais criadouros espalhados pelo Brasil e, por que não, ao redor do mundo. Desafio-vos ainda a orar pedindo a morte instantânea de todos os mosquitos endemoninhados! Se não for pedir muito, desafio-vos também a orar pela cura de todas as crianças nascidas com microcefalia!”
Há horas que me dá vergonha de ser pastor e também fico santamente irado com este tipo de besteirol religioso.
Marcos Inhauser